Vacinação contra influenza em crianças e adolescente em tratamento contra o câncer

Crianças e adolescentes em tratamento contra o câncer devem ou não tomar a vacina contra a gripe? Segundo a infectologista pediátrica do Hospital do GRAACC, Dra Fabianne Carlesse, é muito importante a prevenção contra o influenza, principalmente nessa época do ano que existe uma maior circulação do vírus. A vacina pode ser utilizada pelos pacientes em tratamento oncológico, desde que liberada pelo médico do paciente.

“A vacina não causa resfriado ou gripe, porque é elaborada a partir de vírus morto, entretanto exige que o sistema imunológico responda ao estímulo. Portanto, dependendo da fase do tratamento que o paciente se encontra é liberado ou não para receber a imunização”, explica a médica. A recomendação é que a imunização aconteça antes do início do tratamento quimioterápico ou radioterápico e, em tempos de pandemia, deve-se evitar aglomeração nos postos de saúde. “Tente agendar ou ir em um horário de pouco movimento”, orienta.

 

É  MUITO importante também que cuidadores e todos que tenham acesso ao cuidado da criança tomem a vacina, assim diminui a chance do paciente ter contato com o vírus. A exceção para a imunização contra influenza é para pacientes com alergia às proteínas do ovo e os que estão em tratamento de imunoterapia. “Alguns imunoterápicos em contato com a vacina podem provocar efeitos colaterais no paciente. Nestes casos é preciso avaliar com o médico a melhor conduta”, explica a infectologista do GRAACC.


Compartilhe:

Conheça a Júlia, ex-paciente

Veja o depoimento da Júlia, nossa ex-paciente que aos 2 anos de curou de um...

I Webinar Científico GRAACC

Vamos abordar como a doença ocorre e a resposta do organismo ao novo vírus, além...