Error parsing XSLT file: \xslt\IntervencaoHome.xslt

O GRAACC > História

1981

O início
Em 1981, a convite dos professores Calil Fahrat, Ulisses Fagundes Neto e Benjamim Kopelman - do Departamento de Pediatria da Escola Paulista de Medicina -, o Dr. Antônio Sérgio Petrilli cria um setor exclusivo de Oncologia Pediátrica da UNIFESP para melhorar as condições técnicas e físicas do atendimento. Eram apenas três leitos do 9º andar do Hospital São Paulo, o médico começa também a atender voluntariamente crianças e adolescentes com câncer que procuravam a instituição.

1988

A idéia
A convite da Sociedade Americana do Câncer, o Dr. Petrilli visita hospitais norte-americanos bem-sucedidos no tratamento do câncer infantil e resolve seguir o modelo e criar algo semelhante no Brasil.

1990

O Dr. Petrilli torna-se professor adjunto do Departamento de Pediatria da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP/EPM). Nesse período é criado também pela Sra. Lea Della Casa Mingione um corpo de voluntários no Hospital São Paulo, juntamente com Anélia Ramoska, Meiry Nassar, Miriam Mattar e Yara Rosito.

Em 13 de junho, Dr. Sérgio convida o engenheiro Jacinto Guidolin para visitar o atendimento oferecido às crianças no Hospital São Paulo e o convida para participar da reforma de um pequeno sobrado na Rua Botucatu, 743, na Vila Mariana, na cidade de São Paulo. O local foi alugado pelo recém-criado Setor de Oncologia Pediátrica da UNIFESP com o objetivo de transferir o atendimento ambulatorial realizado no Hospital São Paulo para este sobrado. A reforma, bem como a aquisição dos equipamentos, é custeada por doações da sociedade. É o embrião da criação do GRAACC.


1991

Nasce o GRAACC
Com o envolvimento de todos, em 14 de junho de 1991 é inaugurada a reforma do sobrado, que passa a ser carinhosamente chamado de "casinha". É nesse lugar que os pequenos pacientes, agora mais bem acomodados, passam a receber o tratamento contra o câncer infantojuvenil. 

O GRAACC nasce de uma reunião entre médicos, enfermeiros, funcionários, pais de pacientes, empresários e apoiadores voluntários. No dia 4 de novembro é aprovado o estatuto da nova instituição e o sr. Jacinto A. Guidolin é eleito o primeiro presidente da instituição. Dona Léa Mingione traz o grupo de voluntários para atuar no espaço. O serviço recebe o 1° Grupo de Residentes de Oncologia Pediátrica da UNIFESP. Nesse mesmo ano, 44 crianças e adolescentes são atendidos pelo GRAACC. No ano seguinte, mais 131 casos novos são atendidos. Com o crescimento e com o sucesso do atendimento foi preciso alugar e reformar um sobrado ao lado da "casinha".

1993

Em 1993, o GRAACC é escolhido para participar da primeira campanha McDia Feliz, promovida pelo Instituto Ronald McDonald. Com os recursos dela, o GRAACC passa a pensar na possibilidade da construção de um hospital especializado em oncologia pediátrica.

Afinal, já considerado um centro de referência no tratamento do câncer pediátrico, o GRAACC começa a receber várias crianças e adolescentes de todos os estados brasileiros. No entanto, como não podiam se manter em São Paulo, muitos desses pacientes abandonavam o tratamento. Por isso, o GRAACC congregou suas forças e, em 10 de novembro, inaugurou a Casa de Apoio, dirigoda por Dona Léa Mingione, espaço reservado para acolher pacientes e suas famílias.

1994

O GRAACC busca parcerias com empresas para construir um hospital de cinco andares, especializado em oncologia pediátrica. O objetivo era conseguir um patrono por andar. O Banco Safra patrocina o primeiro pavimento.

1995

A Fundação Orsa financia mais dois andares e permite que se inicie a obra. O projeto inicial de cinco andares é ampliado e torna-se um hospital de 11 pavimentos.

1996

Intensifica-se a busca por parcerias. O Instituto Ayrton Senna, junto com a Credicard, financia a Brinquedoteca Terapêutica Senninha.

1998

Em 26 de fevereiro, o hospital do GRAACC, o Instituto de Oncologia Pediátrica, abre suas portas. Em 13 de abril, o GRAACC assina convênio com a UNIFESP, consolidando a parceria técnico-científica com a universidade. No dia 5 de maio, o hospital é oficialmente inaugurado. Naquele ano, são atendidas 173 crianças e adolescentes.

1999

Em maio, começam a operar o Laboratório de Criopreservação, o Centro de Transplante de Medula Óssea e o Centro Cirúrgico.

2001

É inaugurado o Laboratório de Genética, Biologia Molecular e Hematologia, financiado pela Fundação Banco do Brasil, por meio do projeto Criança e Vida.

2004

A Fundação Orsa patrocina a Quimioteca, e a Philips equipa o Centro de Diagnóstico por Imagem com um aparelho de tomografia computadorizada e outro de ressonância magnética.

2006

O GRAACC completa 15 anos de existência, com cerca de 5 mil crianças e adolescentes atendidos pela instituição.

2007

Em abril, é inaugurada a Casa Ronald McDonald São Paulo, que passa a hospedar 30 pacientes e seus acompanhantes.

2008

O Instituto de Oncologia Pediátrica do hospital do GRAACC completa uma década de existência, e a instituição se prepara para a sua expansão física.

2009

O GRAACC aperfeiçoa suas estruturas de atendimento, com a criação da agência transfusional, responsável pelo armazenamento dos hemocomponentes do hospital. A Casa Ronald McDonald São Paulo ganha a Adoleteca. A área de pesquisa genética do GRAACC recebe prêmio da Sociedade Internacional de Oncologia Pediátrica.

2010

O GRAACC recebe da Prefeitura de São Paulo a doação de um terreno para a construção de novas instalações. Iniciam-se as obras de expansão do hospital, visando consolidá-lo como um moderno centro especializado em oncologia pediátrica na América Latina. A organização recebe, pela segunda vez, o Prêmio Saúde e os prêmios Onco e Rhomes Aur, da Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (SOBOPE).

2011

O GRAACC dá início à construção do Anexo 1 - a primeira parte do novo Complexo Hospitalar que será inaugurada em setembro de 2012. Além de ampliar o atendimento, ele abrigará o primeiro centro de radioterapia infantil do país.

O GRAACC também firma parceria com o National Institute of Health (NIH - Instituto Nacional de Saúde), instituição norte-americana que desenvolve um projeto mundial de investigação do genoma dos pacientes portadores de osteossarcoma, um tipo de tumor nos ossos.

E o GRAACC não para. Dentro do hospital, com seus recursos humanos especializados e equipamentos modernos, as atividades de assistência, pesquisa e ensino continuam sendo desenvolvidas em parceria com a universidade, através do Setor de Oncologia do Departamento de Pediatria da UNIFESP/EPM. Isso garante à organização estar sempre à frente no tratamento do câncer infantil, utilizando tecnologias de ponta. O apoio da iniciativa privada e da comunidade torna possível um tratamento de alto nível em um ambiente estimulante e acolhedor, o que constitui um diferencial no GRAACC e um fator preponderante para o seu sucesso.

Os próximos anos estão marcados pela expansão do atendimento do GRAACC.

2012

O GRAACC é habilitado ao Ministério da Saúde habilitação de seu hospital como Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (unacon).

Início da acreditação hospitalar internacional pela Joit Commission International. Consolidação da residência médica multidisciplinar no Hospital do GRAACC.

O GRAACC recebe o Prêmio Rhomes Aur, da Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica por estudo sobre osteossarcoma.

2013

Inauguração do Anexo I do Hospital do GRAACC que duplica a área física do hospital e passa a contar com um moderno Centro de Radioterapia Pediátrica Modular de alta tecnologia.

O GRAACC recebe o prêmio 'Marcas de Confiança' na categoria ONGs, da Revista Seleção, que mostra a confiança dos leitores da revista em marcas, instituições e personalidades brasileiras.

2014

É inaugurado o Centro de Radioterapia Pediátrica do GRAACC.

2015

Inauguração do centro cirúrgico especializado em neurocirurgias equipado com ressonância magnética e do pronto atendimento.

Atingido o marco de 500 transplantes de medula óssea realizados no hospital.

2016: Inauguração da Sala de Simulação Realística para treinamento das equipes médica e multidisciplinar.
2017: O Hospital do GRAACC conquista o selo Joint Commission International (JCI) de acreditação hospitalar, demonstrando reconhecimento de conformidade contínua com padrões internacionais de prestação de cuidados seguros e eficazes do paciente.

2016

Inauguração da Sala de Simulação Realística para treinamento das equipes médica e multidisciplinar.

2017

O Hospital do GRAACC conquista o selo Joint Commission International (JCI) de acreditação hospitalar, demonstrando reconhecimento de conformidade contínua com padrões internacionais de prestação de cuidados seguros e eficazes do paciente.

 

Assine nossa Newsletter

ok

Informações e novidades em seu e-mail.

perguntas frequentes | mapa do site | fale conosco |

©2010 GRAACC. Todos os direitos reservados.

Sede do Hospital do GRAACC
Rua Pedro de Toledo, 572 - Vila Clementino - SP CEP 04039-001 - Telefone: (11) 5080 8400
Como Chegar

Agende uma Visita Monitorada pelo telefone: (11) 5080-8415
Horário de agendamento: das 9h às 17h


Sede do Desenvolvimento Institucional do GRAACC
Rua Sena Madureira, 415 – Vila Mariana – SP – CEP 04021-050 – Telefone: (11) 5908 9100
Horário de atendimento: das 8h às 18h
Como Chegar

Selo - Great Place To Work - 4ª Edição - Saúde - Brasil
Selo - Organization Accredited - Joint Commission International
Selo - Melhores ONGs ÉPOCA - 2017

produzido por TV1
Versão em Inglês
  .

saiba mais

Corrida pela Vida
saiba maissaiba mais

saiba mais

Sócio Investidor
saiba maissaiba mais

saiba mais

Doação de Nota Fiscal Paulista
saiba maissaiba mais

saiba mais

Informamos que o GRAACC não solicita através de ligações nem pessoalmente a retirada de doações financeiras
saiba maissaiba mais

saiba mais

Doação de Cabelo
saiba maissaiba mais

saiba mais

Loja GRAACC
saiba maissaiba mais

saiba mais

Faça valer seus direitos: Manual de direitos do paciente
saiba maissaiba mais

saiba mais

Doe sua Nota Fiscal Paulista para o GRAACC
saiba maissaiba mais

Vídeos

vídeo

Reveja as campanhas institucionais veiculadas pelo GRAACC.